Irlen Benchimol no Lançamento do Escritor Búlgaro Ilko Minev

Irlen Benchimol esteve no começo de agosto de 2022 no lançamento de Nas Pegadas da Alemoa, do escritor búlgaro radicalizado no Brasil, Ilko Minev.





Para aqueles que ainda não o conhecem, Minev, autor de outros três títulos (Na Sombre do Mundo Perdido, A Filha dos Rios e Onde Estão as Flores?), não é um estrangeiro qualquer. Ele próprio se define como um búlgaro que se tornou caboclo. Mora no Brasil há 45 anos e se apaixonou irremediavelmente pela região amazônica, a ponto de escolher o local como sua casa e onde iria criar sua família.





Segundo a sinopse publicada no site da Editora Buzz:


E tinha muito mais: atônitos, descobrimos que nos arquivos federais em Berlim está guardado um documento antes secreto, com o título “Guayana-Projekt”, no qual o especialista em Amazônia e Untersturmführer da SS, Schulz-Kampfhenkel, recomenda explicitamente a invasão e a conquista da Guiana Francesa. Para ele, não era aceitável que a Inglaterra tivesse a Guiana, com sua capital Georgetown; que a Holanda fosse dona do Suriname; nem que os franceses possuíssem a Guiana Francesa, com sua capital Caiena, enquanto a Alemanha não tinha nenhuma base naquela região tão estratégica e rica em minerais. “A tomada das Guianas é uma questão de primeira importância por razões político-estratégicas e coloniais”, afirma ele. Em carta ao Reichsführer da SS, Heinrich Himmler, de 26 de abril 1940, Kampfhenkel dá ainda a receita para a fácil conquista daqueles territórios: a aliança com os indígenas e o aproveitamento das boas relações com o Brasil, cujo presidente, Getúlio Vargas, segundo ele, seria admirador de Hitler e de Mussolini.

Todos os seus livros destacam a Amazônia como cenário e tema, o que torna suas obras obrigatórias para cada leitor que aprecia as maravilhas e mistérios da região.





Uma dica de leitura altamente recomendada, Não percam!


8 visualizações0 comentário